Prazer

Delícia

deslizar sobre sua textura

sentir meu instrumento

rolando, roçando, passeando

sobre sua alvura macia.

Quando é nova

e a cubro pela primeira vez

há o prazer do perfume peculiar.

A partir daí

todas as vezes,

ao percorrer verso ou reverso seu,

sinto o que deixei marcado do outro lado.

Ah… Prazeres que me remetem à infância,

às folhas de cada caderno

e às palavras que as defloravam

enfeitando-as com aprendizados e pensamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Arquivos